Categoria: Ciência Política

LEO STRAUSS E A DEMOCRACIA LIBERAL

Artigo de Antonio Raul Sitoé RESUMO:  A democracia liberal em Leo Strauss é concebida como sistema governativo que favoreceu a emancipação dos Hebreus. A democracia liberal está intimamente ligada aos problemas de costumes. Entendem-se por costumes pela vida autônoma à qual o homem pertence. Tais costumes são referentes à encarnação da justiça. Justiça é considerada como

DA DEMOCRACIA À DITADURA DO VOTO EM MOÇAMBIQUE

                                                                                                                      Timóteo Gentil Papel[1] RESUMO: Entre as várias formas de concepção da democracia, tem se notado a sua não praticidade efectiva em muitos Estados, sobretudo, na Pós-modernidade, pelo facto de muitos cidadãos, particularmente nos países não desenvolvidos, não serem educados para práticas democráticas, o que tem contribuído sobremaneira para uma concepção persversa da

A DEMOCRACIA LIBERAL E INCLUSIVA NO PROCESSO DA GOVERNAÇÃO

António Raúl Sitóe[1]   RESUMO: A democracia liberal e a democracia inclusiva entendem-se como sistema político que visa o repensamento das relações sociais cujo objectivo é abertura dum espaço de cidadania, e um modo de ser em sociedade. Portanto, a democracia liberal também garante um equilíbrio social pela vontade da maioria. Percebemos que, no Estado

O EFEITO CHINA ECONOMIA AFRICANA

Por: Filipe Serafim Mapilele Resumo O continente africano regista nos últimos tempos uma corrida acelerada pelo acesso e controlo dos recursos naturais, tal que ocorre através da multiplicação de investimentos estrangeiros. A República Popular da China que é uma das emergentes potências económicas mundiais na actualidade, tende a maximizar os seus investimentos em África operando

O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA EXTRACTIVA NA ÁFRICA E A MULTIPLICAÇÃO DE CONFLITOS

Por: Filipe Serafim Mapilele RESUMO: A corrida pelo acesso e controlo dos recursos naturais é por conseguinte fonte de vários conflitos em África e, chegando por vezes, a transformarem-se conflitos étnicos, sociais e até militares. Isto porque a corrupção e o desejo de enriquecimento rápido e ilícito por parte dos dirigentes políticos têm tido maior

CIDADANIA: ENTRE MILITÂNCIA E EXERCÍCIO DE CIDADANIA

António Raúl Sitoe[1]   RESUMO: A cidadania é a participação no exercício do poder; considera-se cidadão como sujeito de direitos e deveres. O exercício da cidadania consiste na participação de grandes decisões de um estado, ou por outra, envolver-se em actividades a saber, participação em manifestações, movimentos partidários, participar em comícios políticos, processos eleitorais, o

ALTERIDADE, GOVERNAÇÃO DEMOCRÁTICA E DIREITOS HUMANOS

Por: Filipe Serafim Mapilele[1]   Resumo A governação democrática caracteriza-se fundamentalmente pela expressão da vontade popular, através do sufrágio que legitima os órgãos de soberania do Estado, e a manutenção de um sistema de fiscalização do exercício do poder, bem como a abertura á livre expressão de opinião e acesso à informação. Nisto, o desafio

DINÂMICAS DA PROTECÇÃO SOCIAL DO TRABALHADOR

Por: Filipe Serafim Mapilele[1]   Resumo: O presente artigo abre uma série de lições sobre o direito laboral no que alude á protecção social do trabalhador. Discute-se aqui a ideia da protecção social desde uma visão internacional e conforta-se com o quadro legal moçambicano, compulsando os dispositivos que estabelecem o quadro jurídico da protecção social.

MUNICIPALIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO LOCAL

Filipe Serafim Mapilele[1] Resumo: O presente artigo discute a municipalização como uma forma de alavancar o desenvolvimento local, através da edificação de novas infra-estruturas, chamamento à sociedade participação no diálogo público-privado, bem como nos processos de fiscalização, evocando a ideia de boa governação, responsabilização e prestação de contas. Certo é que os municípios entre o

NAMPULA NAS INTERCALARES: QUE CENÁRIO SE ESPERA?

Filipe Serafim Mapilele1 Paulo Byron Oliveira Soares Neto2 Resumo: O presente artigo, tem por objetivo apresentar e aludir o cenário do advento da Democracia no Estado moçambicano, com isto, questiona brevemente os cenários esperados da eleição intercalar de 24 de Janeiro de 2018, considerando o período a que o edil a ser sufragado poderá ter,

A TEORIA DO CAOS E A CRISE POLÍTICA NO BRASIL :DA REELEIÇÃO DE DILMA À POSSE INTERINA DE TEMER

Paulo Byron Oliveira Soares Neto1 Resumo: Este artigo tem como objetivo apresentar comportamentos abordados pela Teoria do Caos, na crise política brasileira a época dos fatos da reeleição de Dilma Roussef à posse interina de Michel Temer. Com base nos conceitos matemáticos de Edward Lorenz (1917 a 2008) e análises de Ilya Prigogine (1917 a