Análise de um programa de preparo pré-operatório para cirurgia bariátrica com enfase na prática regular de atividades físicas

#publicaciencia

Tese de João Reis Ivar Carneiro

Resumo: Trinta e sete pacientes portadores de obesidade severa; com Índice de Massa Corpórea (IMC) variando de 38;82 Kg/m2 a 64;59 Kg/m2 na fila de espera para realização de cirurgia bariátrica foram admitidos no Programa de Preparo para Cirurgia Bariátrica do Hospital Clementino Fraga Filho (PROCIBA);com ênfase na prática de atividades físicas regulares supervisionadas. Antes de iniciar as atividades foram avaliados os seguintes parâmetros: Questionários de qualidade de vida – Stanford Health Assessment Questionnaire – Disability Index ( HAQ – DI ) e Moorehead Ardelt Quality of Life Questionnaire II ( MA QoLQII ); teste de seis minutos de caminhada (T6M) e avaliação clínico metabólica. Vinte e três pacientes completaram as atividades do programa e foram reavaliados ao final de 90;39 dias (entre 55 e 123 dias). Dezenove pacientes (82;6%) perderam peso com o programa. O IMC foi menor ao final do programa se comparado ao início; respectivamente (47;98 ± 6;10 kg/m2 vs 49;66 ± 6;93 kg/m2; p <0;01). A distância percorrida durante o T6M foi superior ao final do programa se comparada ao início; respectivamente (556;26 ± 42;27 m. vs 528;34 ± 44;56 m; p <0;01 ). A melhora na performance no T6M não se correlacionou com a perda de peso obtida com o PROCIBA. O escore do HAQ-DI foi menor (mais favorável) ao final do programa quando comparado ao seu início; respectivamente (0;51 ± 0;45 vs 1;04 ± 0;68; p = 0;002). O escore do MA QoLQII foi superior (mais favorável) ao fim do programa se comparado ao seu início; respectivamente (1;57 ± 1;0 vs 0;078 ± 1;49; p < 0;01). As melhoras obtidas na avaliação do HAQ-DI se correlacionaram positivamente com o percentual de excesso de peso perdido (%EPP); ( rho = 0;51; p = 0;01). Os valores do colesterol total e do LDL-colesterol foram menores ao final do programa se comparados ao início deste; respectivamente (166;78 ± 22;47 mg/dl vs 179;52 ± 31;30 mg/dl; p < 0;05 e 87;02 ± 20;21 mg/dl vs 108;73 ± 31;27 mg/dl; p < 0;01). A melhora nos valores de LDL-colesterol se correlacionou com o %EPP (r = 0;42; p< 0;05). Concluímos que a prática de atividades físicas por obesos mórbidos é exeqüível e pode se acompanhar de benefícios no perfil lipídico e na qualidade de vida de seus praticantes. A perda de peso se correlacionou com a melhora no escore do HAQ-DI e do perfil lipídico; mas não com a melhora na performance do T6M.

Hits: 189

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *