Abordagem sistêmica para a restauração da paisagem

#publicaciencia

Tese de Deisy Regina Tres

RESUMO: O Planalto Norte Catarinense apresenta uma paisagem em forma de mosaico originado por sucessivas modificações ao longo da história de uso e ocupação territorial, baseada na redução e fragmentação de habitats contínuos de Floresta Ombrófila Mista, representando atualmente uma realidade duplamente funcional, com aspectos produtivos e conservativos exercendo uma nova dinâmica dentro das comunidades naturais. Esta paisagem e suas conectividades se inserem em realidades ainda pouco exploradas pela ciência, especialmente as ciências baseadas em metodologias sistêmicas que incluam, além de tantos outros componentes, o elemento humano como potencial modificar e possível restaurador dos processos naturais. Esta pesquisa se propôs a diagnosticar os distintos elementos formadores da paisagem e suas relações, evidenciando o duplo aspecto produtivo e conservativo da paisagem do Planalto Norte Catarinense com foco em fazendas produtoras de madeira, a fim de gerar ações de conectividade dentro de um contexto ambiental, social e econômico. O diagnóstico foi construído através da elaboração de cenários da relação homem-natureza baseados em diferentes ciclos produtivos e econômicos da Floresta da Araucária, da análise das diversas formas e fontes de heterogeneidade da paisagem numa escala temporal de cinqüenta anos, da caracterização estrutural da paisagem em relação a sua composição espacial e temporal, da avaliação funcional da paisagem sob um aspecto do conjunto de fluxos ecológicos dos organismos e sua interação/comunicação com as diferentes unidades da paisagem. Estudando a paisagem do Planalto Norte Catarinense a partir deste conjunto de metodologias sistêmicas, emergiram novas concepções do que representa esta paisagem: os cenários da relação homem-natureza construídos mostraram que a paisagem estudada modificou-se e eco-evoluiu com os ciclos econômicos baseados na produtividade da Floresta de Araucária em um primeiro momento, e numa época mais recente, numa produtividade silvicultural, sob o ponto de vista das suas diferentes fontes e formas de heterogeneidade foi possível perceber que a paisagem é resultado de um duplo aspecto, natural e transformado, que interagiu ao longo do tempo para formar atualmente uma nova heterogeneidade, determinada por várias características históricas, físicas e espaciais do ambiente e pela atividade desenvolvida da produção de madeira que foi a grande geradora do mosaico heterogêneo da paisagem atual, sob o ponto de vista de sua espacialidade e arranjo estrutural, a paisagem e os seus diferentes elementos atuam e interagem de forma duplamente funcional, conservativa e produtiva, o que pressupôs a adoção de uma nova visão e concepção que privilegiasse também características irregulares, heterogêneas e eventuais das manchas remanescentes de vegetação nativa e do conjunto de talhões de pinus, evidências deste arranjo permitiram caracterizar as potenciais regiões de conectividade entre os remanescentes e as diversas permeabilidades da matriz de pinus, que tende a atuar com funções facilitadoras aos fluxos ecológicos dentro das fazendas e para a região do Planalto Norte com um todo, olhar as unidades conservativas e produtivas desta paisagem sob uma visão de polirrede permitiu perceber que existem fenômenos eventuais e emergentes que são geradores de diferentes conectividades, e que estas estão condicionadas a existência de fluxos ecológicos dissipadores e concentradores de energia e biodiversidade. Esta forma de perceber a paisagem do Planalto Norte Catarinense, ainda que aparentemente simplista, diante de um cenário altamente complexo onde a natureza representa um poli-sistema está baseada em uma concepção diferenciada do que significa a conectividade ambiental para esta região centrada na produção de madeira ou para outros setores produtivos do país. O planejamento de forma conjunta exigirá o desenvolvimento de uma concepção de conectividade social capaz de ver a paisagem acima da visão particular das propriedades. A formação de pesquisadores capazes de problematizar as questões complexas que se apresentam no nosso tempo e com papel de articuladores dos diferentes saberes talvez seja o grande desafio para a ciência e para a construção de ações políticas que possam ser efetuadas na prática e compatíveis com a realidade de cada paisagem e seus componentes sociais e ambientais.

Hits: 65

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *