A aliança para o progresso no Brasil: de propaganda anticomunista a instrumento de intervenção política (1961-1964)

#publicaciencia

Dissertação de Vicente Gil da Silva


RESUMO:
O objetivo central desta dissertação é definir o que o projeto da Aliança para o Progresso representou para o governo norte-americano; por que razões ele foi proposto e que papel que os Estados Unidos esperavam que o programa viesse a desempenhar ao ser implementado no Brasil; entre os anos de 1961 e 1964. Pretende-se estudar a Aliança para o Progresso levando-se em consideração a política externa norte-americana como um todo. A partir disso; é possível concluir que a Aliança para o Progresso desempenhou uma clara função ideológica enquanto um instrumento de luta contra o comunismo na América Latina. Para cumprir este objetivo; o presente estudo está dividido em quatro capítulos. No primeiro deles; serão consideradas as ações de propaganda de combate ao comunismo em geral. No segundo capítulo; a implementação de ações de propaganda ligadas especificamente à Aliança para o Progresso. Logo após; será analisado o processo de aparelhamento e de apoio à expansão das forças policiais brasileiras e sua relação com a Aliança para o Progresso. No último capítulo; serão examinadas as abordagens do governo norte-americano em relação ao Brasil a partir da Aliança para o Progresso.

Hits: 184

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *